Mamas

As mamas são órgãos definidores da sexualidade feminina e a melhora estética das mesmas fortalece a auto-estima das mulheres. Para quem tem "seios caídos" mas apresenta volume mamário suficiente para não precisar de implantes, fazemos a mastopexia, que é um reposicionamento do tecido mamário, tornando as mamas mais firmes e bonitas.

Já as mamas grandes podem não apenas trazer inconvenientes estéticos como também problemas posturais devido ao excesso de peso. Sintomas como dores nos ombros e nas costas, excesso de tração nas alças do sutien machucando a pele entre outros problemas, podem ser aliviados com a mamoplastia redutora.



Tire suas dúvidas:

 

COMO SÃO AS CICATRIZES?

As cicatrizes desta cirurgia são localizadas ao redor da aréola, na vertical (entre a aréola e o sulco mamário) e no sulco mamário. É a  chamada cicatriz em “T” invertido ou âncora. Em alguns casos, quando a redução e a queda das mamas são pequenas, poderá não haver a cicatriz no sulco mamário. De maneira geral, são cicatrizes que ficam com bom aspecto e são bem aceitas pelas pacientes.

 

COMO FICARÃO MINHAS NOVAS MAMAS, EM RELAÇÃO AO TAMANHO E CONSISTÊNCIA?

As mamas podem ter seu volume reduzido através da cirurgia; além disso, sua consistência e forma também são melhoradas com uma intervenção. Assim é que, para os casos de redução de volume e levantamento de sua posição, podemos optar por vários volumes, dentro das possibilidades que a mama original nos permita planejar, sem comprometê-la futuramente. Aqui, como no caso do aumento do volume, deverão ser equilibradas as proporções entre o volume da nova mama e o tamanho do tórax da paciente a fim de obtermos maior harmonia estética. Nessa ocasião a flacidez e a forma da mama original são corrigidas.

EM QUANTO TEMPO ATINGIREI O RESULTADO DEFINITIVO?

Apesar do resultado imediato ser muito bom, somente entre o 4º e 6º mês é que as mamas atingirão sua forma definitiva.

NO CASO DE GRAVIDEZ O RESULTADO PERMANECERÁ OU FICARÁ ALTERADO?

O resultado poderá ser preservado, no entanto varia de paciente para paciente. Certamente às pacientes que engordam muito durante a gestação ou aquelas que as mamas aumentam muito terão uma tendência a perder mais o resultado após o parto e a parada da amamentação.

 

O PÓS-OPERATÓRIO É DOLOROSO?

Este pós-operatório é pouco doloroso, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação dos braços nos primeiros dias.

QUAL O PERÍODO DE INTERNAÇÃO?

Em geral um dia de internação.

QUANDO PODEREI RETORNAR ÀS ATIVIDADES FÍSICAS?

Após 3 semanas é possível iniciar alguma atividade, que serão liberadas progressivamente até 2 meses, quando a paciente passa a ter uma vida normal.

QUAIS SÃO OS RISCOS DESTA CIRURGIA?

São os mesmos de qualquer cirurgia, infecção, sangramento, pontos que abrem. E os específicos da mama, como assimetrias (diferença) das mamas, cicatrizes ruins, forma inadequada. De qualquer maneira, a incidência de complicações é extremamente baixa e na maioria das vezes corrigidas de maneira simples, o que permite que realizemos esta cirurgia com segurança. Vale lembrar que o fumo aumenta a chance de todas as complicações e por isso deve ser suspenso.